Ganância

Ecad vai ter que explicar cobrança de lives


O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) foi notificado para explicar no prazo de dez dias à Secretaria de Cultura do governo federal “a previsão legal, bem como quais são os critérios utilizados” para cobrar valores adicionais pelas “lives” feitas por músicos e grupos.

O Ecad já recebe uma fortuna dos contratos com YouTube, Spotify, Facebook e decidiu cobrar mais 5% sobre valor bruto dos patrocínios, como ocorre em eventos com público.

What do you want to do ?

New mail

What do you want to do ?

New mail


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

Share via
Send this to a friend