Tiro no pé

Combate a corrupção fica comprometido com a saída de Moro


O ministro Sérgio Moro já antecipou a interlocutores e assessores que vai deixar a pasta. Moro não admite a ingerência do presidente Bolsonaro no ministério e ficou indignado com a demissão do diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, sem ter sido consultado.

O comentário nos bastidores é que a PF estaria com muitas provas contra o seu filho Carlos Bolsonaro. O 02 seria o líder do Gabinete do Ódio espalhando fake news nas redes sociais.

Valeixo foi demitido por investigar e mais um ministro competente e com muita credibilidade deixa o governo Bolsonaro.

O presidente dá mais um tiro no pé em nome da sua sobrevivência e da própria família.

 


Gosto disso? Compartilhe com os seus amigos!

Share via
Send this to a friend